Portal da Cidade Mariana

LAMA

Justiça pode retomar ação de R$155milhões contra Samarco por desastre de Mariana

Um total de 41 cidades deveriam receber o apoio, mas até agora apenas cinco foram contempladas

Postado em 17/01/2020 às 14:56 |

Diante do não cumprimento de acordos para apoio a vítimas da tragédia de Mariana, o Ministério Público Federal pode pedir à Justiça a retomada da ação contra a Samarco e suas sócias, Vale e BHP, no valor de R$ 155 milhões. De acordo com informações de uma fonte à Reuters, as empresas não cumpriram o compromisso de contratar assessorias técnicas para auxiliar os atingidos pelo desastre, além de acompanhar as medidas de reparação.

Um total de 41 cidades deveriam receber o apoio, mas até agora apenas cinco foram contempladas, segundo confirmou a própria BHP. O prazo para esta etapa dos serviços terminou em novembro de 2019, após já ter sido postergado.

Procuradas, as mineradoras informaram que estão comprometidas com o atendimento às comunidades e às áreas impactadas pelo rompimento da barragem, e afirmaram que o processo para a contratação das assessorias técnicas está em andamento. Mas não deram um prazo para a conclusão das contratações.

A fonte acrescentou que o MPF não descarta adotar outras medidas judiciais.

A barragem da Samarco se rompeu em 5 de novembro de 2015, soterrando casas de cidades próximas, deixando centenas de desabrigados e matando 19 pessoas. A lama atingiu o Rio Doce, que passa por diversas cidades até atingir o mar do Espírito Santo. O acidente foi considerado na ocasião o maior desastre ambiental da história do Brasil.

Fonte:

Deixe seu comentário