Portal da Cidade Mariana

Transtorno

Moradores denunciam aglomerações em alojamentos no entorno da Praça da Sé

Os residentes da região denunciam a ocorrência de algazarra em alojamentos dos funcionários da Fundação Renova em Mariana, nas proximidades da Praça da Sé.

Postado em 23/09/2020 às 18:00 |

(Foto: Portal da Cidade de Mariana via Google Maps)

Moradores que residem no centro histórico de Mariana, mais especificamente nas imediações da Praça da Sé (Rua Frei Durão), vêm sofrendo com as agitações que têm ocorrido em casas que servem de alojamento para os trabalhadores da Fundação Renova.

A localidade é conhecida por abrigar moradores idosos que ali residem já há muitos anos, e que, em função dos ruídos excessivos, reclamaram e expressaram sua insatisfação. As casas ali, segundo os próprios moradores, são geminadas, o que resulta em uma acústica que transfere os sons de um lado para o outro facilmente.  

De acordo com os moradores, tais funcionários vêm promovendo algazarra, aglomerações e festas. O que tira o sossego dos locais, que já fizeram várias reclamações com os alojados e não obtiveram sucesso. Além disso os Moradores já reclamaram, inclusive, na Ouvidoria da Fundação Renova.  

Veja abaixo a manifestação de um dos residentes (a fonte preferiu permanecer no anonimato):  

“Uma coisa primordial que precisa ser considerada aqui é que por questão estrutural das nossas casas nós vivemos quase iguais a quem vive em um apartamento. A divisão dos imóveis é feita por uma parede, a famosa PAREDE E MEIA, portanto nós devemos ter cuidado com o nível de ruído que produzimos, seja numa festa ou no dia a dia. O inquilino do (xxx) chegou aqui numa sexta-feira, no domingo ele já fez o primeiro churrasco e não parou mais. Já aconteceram semanas em que ele fez quatro churrascos aqui. Fumaça, barulho, aglomeração, o estendido da hora, tudo que faz parte de uma farra. O problema é a repetição. A questão é que o vizinho se tornou o dono do nosso fim de semana. Um evento na sexta, outro no sábado, e no domingo ele liga o som 13:00h da tarde e vai até as 3:00h ou 5:00h da madrugada. Chega a ser, então, dezesseis horas de barulho, todo fim de semana. Isso raramente acaba antes das 3:00h da manhã. Isso é feito com som mecânico e no ambiente externo, mas é comum que eles passem para dentro da residência no começo da madrugada e continuem conversando alto e tocando pandeiro, cantando. Fazem e recebem ligações telefônicas, aparentemente de um aparelho fixo, as três da manhã e ficam ao longo de 30 minutos falando alto. Depois de passar um dia inteiro bebendo é esperado que eles não tivessem parâmetro de atitude e tom de voz mesmo. Tem semana que começa na quinta feira. (...)” 

Uma questão importante a se pontuar é que não há limite de horas para a execução da Lei do Silêncio, que se refere a um conjunto de leis federais, estaduais ou municipais que estabelecem restrições objetivas para a geração de ruídos durante o dia e a noite, sons em volume elevado são danosos à saúde humana e dos animais.  

O Portal da Cidade procurou a Fundação Renova e obteve o seguinte esclarecimento:  

“A Fundação Renova informa que não disponibiliza imóveis para seus colaboradores diretos, sendo esses responsáveis pelos custos e utilização das moradias. Contudo, algumas empresas contratadas da Fundação oferecem repúblicas e hotéis alugados na cidade, que são monitorados regularmente pela Fundação Renova para garantir a manutenção das regras de convivência pelos trabalhadores que residem nesses locais.” 

ATUALIZAÇÃO: Em contato com a Assessoria de Comunicação da Fundação Renova foi esclarecido que "o endereço mencionado na reportagem não consta na lista de imóveis alugados por contratadas da Fundação".

Salientamos que os cuidados com a saúde e o distanciamento social continuam recomendados, visto que a pandemia do novo coronavírus não acabou e os números de infectados e óbitos têm apresentado um crescimento em Minas Gerais.




Receba as notícias através do grupo oficial do Portal da Cidade Mariana no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nosso número conseguirá fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. 📲

Participe: CLIQUE AQUI 👈

Faça parte também das nossas redes sociais: Facebook e Instagram.

©️ 2020 | Todos os direitos deste material são reservados ao Portal da Cidade Mariana LTDA., conforme a Lei nº 9.610/98. A sua publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia é proibida.

Fonte:

Receba as notícias de Mariana no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário