Portal da Cidade Mariana

Tradição

Folhinha de Mariana completou 153 anos e ainda segue como referência

Folhinha Eclesiástica de Mariana é reconhecida como Patrimônio Imaterial e tem grande representatividade para a história da nossa cidade

Publicado em 28/12/2022 às 14:26
Atualizado em

Os interessados em adquirir um ou mais exemplares da Folhinha de Mariana devem entrar em contato com a Gráfica e Editora Dom Viçoso (Foto: Prefeitura de Mariana)

Como parte da história da Primaz de Minas, a Folhinha Eclesiástica de Mariana é reconhecida como Patrimônio Imaterial e tem grande representatividade para a história da nossa cidade. A primeira edição impressa foi em 1870 e desde então, o calendário ajuda a manter vivas as tradições da cidade. “A Folhinha de Mariana”, como é popularmente conhecida, comemora no ano de 2022, o seu 153º aniversário e segue sendo guia e referência para os moradores da cidade e região.

A folhinha é responsável por trazer o calendário anual litúrgico, indicando os horários do amanhecer e anoitecer de cada mês, o início das estações do ano, datas arquidiocesanas importantes, os santos do dia, os períodos de plantio, as festas móveis do Ano Litúrgico e feriados, as fases da lua, além das previsões do tempo, e também os Dias de Penitência, determinados pela Igreja e resoluções da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e informações biográficas do Papa Francisco.

A previsão do tempo é calculada a partir do livro Lunário Perpétuo, que oferece as regras para se poder contar as variações do clima. Segundo o Cônego José Geraldo Vidigal, “os cálculos anuais são feitos em torno do ano lunar, cujo início se fez coincidir com a lunação que começa em dezembro. Cada lunação tem a duração exata de 19 dias, 12 horas e 44 minutos. De dezenove a dezenove anos se repetem os fenômenos causados pela influência lunar”, contou.

Em entrevista cedida a arquidiocese de Minas Gerais, o atual diretor da Gráfica e Editora Dom Viçoso e Ecônomo da Arquidiocese de Mariana, Padre Darci Fernandes Leão, afirma: “é louvável constar que a quase bicentenária Folhinha Eclesiástica de Mariana, Patrimônio Imaterial do município marianense, continua viva, não apenas como uma saudável tradição ao longo de vários anos, mas, nos orientando, em diversos aspectos, baseada na sabedoria popular. Em meio ao mundo extremamente tecnológico, ela continua realizando a sua missão: prevendo com segurança e certeza o tempo”, destaca.

Os interessados em adquirir um ou mais exemplares da Folhinha de Mariana devem entrar em contato com a Gráfica e Editora Dom Viçoso pelos números: (31) 3557-1233 ou (31) 98979-5521 (WhatsApp). Pelo e-mail folhinhademariana@gmail.com e/ou pelo site www.graficadomvicoso.com.br.

Fonte:

Receba as notícias de Mariana no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário