Portal da Cidade Mariana

especial

Hoje é o dia da matemática!

Para comemorar e homenagear essa ciência tão importante, conversamos com o Professor Dirceu Cenem dos Santos, do Colégio Providência

Postado em 06/05/2019 às 19:33 |

Professor Dirceu, do Colégio Providência

Hoje é o dia da matemática, uma das ciências mais temidas por muitos estudantes, mas também, a mais amada por outros. Há matemática está em praticamente tudo em nosso redor e em nossas vidas, inclusive, em momentos que nem reparamos.


A matemática é usada a milhares de anos, por praticamente todos os povos ao redor do mundo. Há matemática desde a construção de grandes edifícios e foguetes que vão para o espaço, até uma simples ida na padaria, comprar um pãozinho de manhã.


Para comemorar e homenagear essa ciência tão importante, o Portal da Cidade Mariana conversou com Professor de matemática, Dirceu Cenem dos Santos, que leciona no Colégio Providência, da cidade de Mariana. Dirceu repassa seus conhecimentos aos seus alunos a 17 anos, e acredita que a matemática também é arte e forma de empoderamento. Veja a seguir a entrevista com o professor:


Por que escolheu matemática?

Prof. Dirceu: Escolhi a Matemática por sempre ter tido mais facilidade com a área de Exatas no Ensino Fundamental e Médio. Sempre tive bons professores que me inspiravam e me cativam para essa Ciência que é muito importante. Aos poucos fui descobrindo e aprimorando minhas habilidades ao ensinar os colegas que tinham mais dificuldades na escola. No final do Ensino Médio já tinha como decisão ser professor de Matemática e fiz o vestibular para Licenciatura em Matemática. Durante o curso tive contato com alguns professores que serviram como exemplos para essa profissão. Pude ver a Matemática não só como Ciência, mas também como uma Arte e forma de Empoderamento. Tive contatos com vários projetos que também contribuíram de forma inigualável para minha profissão (Ex: Alfabetização Solidária no sertão da Paraíba, Formação de Professores Indígenas no Alto do Rio Solimões no Amazonas, Formação de professores no Vale Jequitinhonha, Ouro Preto, Mariana e região, etc.). Foram

muitas experiências na graduação que fortaleceram a escolha pela Matemática e principalmente pela vontade de ser professor.


Por que a matemática é vista com muita dificuldade por algumas pessoas?

Prof. Dirceu: A Matemática é tida muitas vezes como um bicho de 7 cabeças por ter um caráter mais abstrato e isso acaba distanciando as pessoas. Muitos ficam traumatizados com os primeiros contatos com ela e constroem barreiras, que muitas vezes, ficam difíceis de serem quebradas ao longo da vida. É muito importante tornar a Matemática cada vez mais próxima dos alunos, seja se aproximando com a realidade ou fazendo relação com outras áreas do conhecimento.


Como a matemática transforma a vida das pessoas?

Prof. Dirceu: A Matemática possibilita um empoderamento pessoal, profissional e acadêmico. Ela está presente em tudo ao nosso redor. Ela dialoga com todas as outras áreas do conhecimento. Ela possibilita a autonomia e auxilia na formação de conhecimentos necessários para uma sociedade mais dinâmica.


Quais as dificuldades da educação hoje?

Prof. Dirceu: Para mim, a grande dificuldade, hoje, é a desvalorização do professor. Essa desvalorização vai desde os baixos salários até a falta de recursos que possibilitem uma verdadeira Educação de Qualidade.


O que gratifica a profissão do professor?

Prof. Dirceu: O que mais gratifica em nossa profissão é ver o sucesso de nossos alunos. Perceber que fazemos parte de seus sonhos e conquistas. Que podemos

contribuir com a trajetória de cada um. Encontrar os alunos anos depois e ver que todos os processos aos quais passaram, puderam formar cidadãos plenos e realizados é muito gratificante.


Quais as maiores dificuldades de lecionar matemática?

Prof. Dirceu: As maiores dificuldades é vencer os traumas que os alunos possuem em experiências anteriores. Esse é o grande desafio, tornar um processo de ensino aprendizagem menos doloroso e ao mesmo tempo muito rico e de qualidade. Por isso é muito importante trazer novas abordagens, diálogos e metodologias para não distanciar cada vez mais os nossos alunos.

Fonte:

Deixe seu comentário