Portal da Cidade Mariana

Violência

Mulher sofre violência em mata enquanto fazia caminhada

A vítima foi agredida ao se distanciar de suas colegas de corrida

Postado em 15/03/2020 às 05:00 |

(Foto: Portal da Cidade Mariana)

Uma mulher passou por momentos de terror, na manhã deste sábado (14), ao se distanciar do grupo de corrida formado por familiares e amigas. Ela foi abordada por um criminoso, arrastada por ele para uma mata, onde foi agredida. O caso ocorreu em uma estrada de terra entre Mariana e Bandeirantes.

Por volta das 7h, a vítima saiu de casa com a filha para realizar uma corrida matinal. Mãe e filha se encontraram com outras quatro mulheres, entre parentes e amigas, para realizar o exercício físico em uma estrada para o distrito de Bandeirantes. Quando o grupo já estava fazendo o percurso de volta, a mulher de 45 anos ficou um pouco para trás.

Nesse momento, um homem a agarrou e começou a fazer ameaças de morte caso ela gritasse. Na sequência, o criminoso arrastou a mulher e passou a agredi-la.

Em meio as ameaças e agreções, o homem fez com que a mulher perdesse a consciência ao desferir uma pedrada na cabeça da mulher. Quando a vítima acordou, após o segundo desmaio, o criminoso não estava mais lá.

Ela reconheceu uma trilha e conseguiu retornar à residência, onde foi amparada pelo marido e levada por ele, na sequência, a uma unidade de saúde. A vítima apresentava lesões nos joelhos, canelas, pescoço e cabeça. Também estava muito nervosa e confusa, sempre conforme a PM.

A filha da vítima afirmou aos militares que um homem chegou a cruzar pelo grupo de corrida durante o trajeto, mas as mulheres nem desconfiaram dele, muito menos escutaram algum barulho suspeito.

O criminoso, conforme a mulher disse à PM, é negro, forte, baixo, tem cabelo curto, aparenta ter entre 20 e 30 anos, possui uma cicatriz no pescoço e trajava uma camisa vermelho durante os crimes. Ele não foi encontrado pelos militares.


Orientação

A prática de esportes é um movimento saudável em todas as modalidades, ainda mais quando se pratica com colegas e familiares. 

No entanto, a recomendação das autoridades é que esses grupos andem sempre acompanhados, evitem deixar qualquer um dos membros se afastar e ficar atento sempre a elementos suspeitos, ainda mais quando se passa por lugares afastados e isolados.

Todo cuidado é pouco para que seu momento de lazer não se transforme em um terrível pesadelo.

Nós do PORTAL DA CIDADE MARIANA nos solidarizamos com a vítima e seus familiares e esperamos que o agressor possa ser identificado e afastado o mais rápido possível da sociedade (preso), não podemos tolerar nenhum tipo de violência.

Fonte:

Deixe seu comentário