Portal da Cidade Mariana

Coronavírus

Belo Horizonte recua na reabertura comercial a partir desta segunda (29)

Prefeito de BH recua em reabertura e libera apenas serviços essenciais, a medida foi anunciada em entrevista coletiva e entra em vigor hoje.

Postado em 29/06/2020 às 14:00 |

Prefeito de BH fala sobre as ações pela saúde do município (Foto: Portal da Cidade de Mariana via Rede Social)

O prefeito Alexandre Kalil (PSD) optou por recuar no processo de reabertura do comércio de Belo Horizonte que foi iniciado no começo do mês. A partir desta segunda-feira (29), apenas serviços considerados essenciais poderão abrir as portas e funcionar normalmente.

A medida foi anunciada na última sexta-feira (26) e busca minimizar a propagação do novo coronavírus para conter a crescente demanda por internações no sistema público de saúde - que já está com boa parte de sua capacidade ocupada, o que representa um risco de faltar atendimento para a população.

A medida foi tomada em parceria entre o prefeito e os especialistas do Comitê de Enfrentamento à Epidemia da COVID-19 na capital mineira. No processo de tomada de decisão, foram analisados três indicadores principais: o número médio de transmissão por infectado (Rt) e as taxas de ocupação de UTIs e leitos de enfermaria específicos para pacientes com a doença.

Alexandre Kalil / Prefeito / Belo Horizonte

Desabafo

"Quando fui alarmista, quando avisei que o bombardeio ia chegar, todos os aproveitadores de plantão usaram muito isso (contra mim). Então, quero avisá-los que o bombardeio chegou à nossa cidade e nós vamos tentar controlá-lo"

Alexandre Kalil / Prefeito / Belo Horizonte

Ao justificar a decisão, Kalil citou a piora nos números da doença em BH. Atualmente, as taxas de ocupação de UTIs e leitos de enfermaria são 86% e 67%, respectivamente. O Rt está em 1,09.

O prefeito se posicionou:

"Eu, como prefeito, sentado aqui, peço desculpas a todos aqueles que respeitaram tanto este isolamento neste momento. Humildemente, peço à população de Belo Horizonte: vamos respeitar a ciência, vamos respeitar o que deu certo no mundo inteiro. Não há outro caminho. Estamos em descontrole? Não. Segundo fui informado pela equipe da COVID-19, não. Mas podemos chegar perto do colapso ou do descontrole", completou Kalil.

EXPLOSÃO DE CASOS 

Em 18 de março, BH colocou em prática as primeiras normas de isolamento social. A partir daquela data, apenas serviços essenciais puderam funcionar. E assim foi por quase 70 dias, período no qual a cidade conseguiu controlar os números de infectados (1.434) e óbitos (42).

Diante do bom desempenho e da relativa folga no sistema de saúde, a prefeitura iniciou o processo de reabertura do comércio em 25 de maio. Foi liberado o funcionamento de salões de beleza (exceto clínicas de estética), shoppings populares e comércios varejistas.

A partir de 8 de junho, a administração municipal decidiu ampliar o processo de flexibilização das normas de isolamento. A medida liberou o funcionamento de lojas de diferentes ramos do comércio e incluiu quase 92% dos empregos.

A reabertura, porém, causou uma explosão de casos e mortes em decorrência do coronavírus, além de aumentar a demanda por internações na rede pública de saúde.

Muitos marianenses trabalham em Belo Horizonte ou vivem de transportes de encomendas para a cidade. É importante ter atenção na situação da capital mineira neste momento, já que muitos de seus serviços serão fechados e, para além, o número de casos vêm crescendo exponencialmente. 

O Portal da Cidade de Mariana incentiva aqueles que puderem que se mantenham em isolamento social e façam a manutenção dos cuidados com a saúde no momento atual.


Receba as notícias através do grupo oficial do Portal da Cidade Mariana no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nosso número conseguirá fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. 📲

Participe: CLIQUE AQUI 👈

Faça parte também das nossas redes sociais: Facebook e Instagram.

Fonte:

Receba as notícias de Mariana no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário