Portal da Cidade Mariana

Vacinação

Campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite

Campanha terá início nesta segunda-feira.

Postado em 03/08/2018 às 11:42 |

(Foto: Google Imagens)

Entre os dias 6 e 31 de agosto acontecerá a Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo e a Poliomielite, além da Campanha Estadual de Atualização da Caderneta de Vacinação.

A meta é vacinar pelo menos 95% das crianças entre um ano e cinco anos incompletos com a tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Para os adultos não será realizada uma campanha, mas poderão se vacinar por meio da atualização do calendário de imunização de acordo com o histórico de vacinação. Pessoas entre 1 e 29 anos e profissionais de saúde devem tomar a dose em duas etapas, enquanto os que estão entre 30 e 49 anos, em apenas uma. Pessoas já vacinadas e com o registro no cartão de vacina não poderão ser vacinadas outra vez. A contraindicação é para gestantes, crianças menores de seis meses e pessoas com doenças que afetam o sistema imunológico ou com suspeita de sarampo.

O sarampo é uma doença viral aguda, contagiosa e grave que só pode ser prevenida por meio da vacinação. Sua transmissão se dá por meio de fala, tosse e espirro. Normalmente, o primeiro sintoma é o aparecimento de manchas brancas na mucosa bucal, seguida de manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, febre alta, dor de cabeça, tosse, coriza e conjuntivite. Nos casos mais graves, administra-se a vitamina A para controle, entretanto, segundo o Ministério da Saúde, não há tratamento.

A poliomielite, doença infecto-contagiosa aguda, não tem casos registrados no Brasil desde 1990, porém o risco de contaminação é crescente. Segundo o Ministério da Saúde, 312 cidades devido ao baixo índice de vacinação podem contraí-la outra vez. Causada pelo poliovírus, o contágio é feito pelo contato direto com fezes ou secreções eliminadas de pessoas infectadas, podendo levar a paralisias musculares nos casos mais graves.

A maioria das pessoas apresenta o tipo não-paralítico, que tem sintomas que podem durar um a dez dias e podem ser confundidos com os de gripe. A vacina é a única forma de prevenção. “Desde 2016, o esquema vacinal contra a poliomielite passou a ser de três doses da vacina injetável – VIP (2, 4 e 6 meses) e mais duas doses de reforço com a vacina oral bivalente– VOP (gotinha)”, afirma o MS.

Postos de vacinação

Durante a campanha: Central de Vacinação (Rua Santa Cruz, 368 – Barro Preto), UBS Cabanas (Rua Diamantina, s/nº) e UBS Passagem (Rua Capitão Inácio, 100 – 4as, 5as e 6as, na parte da manhã).

Dia D: Central de Vacinação (Rua Santa Cruz, 368 – Barro Preto), UBS Cabanas (Rua Diamantina, s/nº), UBS Passagem (Rua Capitão Inácio, 100), UBS Rosário (Rua Pinho, 301) e UBS Santo Antônio: Rua Projetada, s/nº).

Em caso de dúvidas, procurar o posto de saúde mais próximo de sua residência com o cartão de vacinação.

Informações pelo telefone: (31) 3558-2062.

Fonte:

Deixe seu comentário