Portal da Cidade Mariana

Editorial

Depoimento de vítimas do COVID-19 em Mariana

Como é a reação das pessoas com as vítimas do corona vírus, reação da família e conhecidos

Postado em 17/05/2020 às 10:49 |

Isolamento Social (Foto: Pixabay)

0:00
0:00

Começam a surgir relatos de pessoas que foram infectadas pelo vírus Corona durante a pandemia. Os registros dos doentes passam desde mensagens de esperança até sentimentos de dor, desespero e tristeza. 

Famílias inteiras impactadas pela rotina de ter um paciente em isolamento total dentro de casa.

Em Mariana várias pessoas já foram identificadas “positivo” para o COVID-19, já temos hoje (17) um número de 43 pessoas contaminadas, conforme o último boletim da Secretaria de Saúde.

A possibilidade de aumento de contaminação fez a prefeitura adotar novas medias de prevenção.

Mas como tem sido a vida dessas vítimas do corona?

As reações dos parentes, vizinhos, pessoas que possuem contato com esses “contaminados” determina como elas irão passar por esse momento... isolamento total? Apoio? Solidariedade?

Na integra o áudio da Fisioterapeuta, B S.
Presa dentro de casa, em isolamento total após ter sido testada “positivo” para o COVID-19. registro do seu sofrimento e a sensação de prisão e de ter que se fingir de morta para não levar mais sofrimento para o seu filho de 2 anos. 

B é fisioterapeuta, linha de frente, e trabalha da Secretaria de Saúde do Município, provavelmente acabou se contaminando durante o trabalho.

Na mesma situação encontramos outro paciente de COVID-19, esse, no entanto, não trabalha na área de saúde e não sabe ao certo como acabou se contaminando. No entanto seu registro é tanto ou mais doloroso ainda:

Estão me tratando como criminoso, no meu bairro está correndo áudio e foto minha para que as pessoas se afastem de mim e da minha família, nunca esperei um tratamento desses”.  

O momento que o mundo inteiro vem passando é muito incerto, ainda não temos a dimensão total das consequências dessa pandemia.

No momento que o Brasil caminha sem um rumo, um país que chega para ser o epicentro da doença no mundo.

Enquanto escrevemos esse artigo o Brasil passa a marca de mais de 15 mil mortos. Mais de 15 mil famílias dilaceradas por um vírus invisível.

O que esperamos de nossos semelhantes, apesar de todos os pesares, é o mínimo de EMPATIA. Não apenas para nos colocarmos no lugar dessas pessoas, das famílias, dos doentes. Empatia é nos colocarmos no lugar dessas pessoas, mas nos transformarmos com essa dor e então agir diferente.

É fazer um pouco melhor.
Talvez assim fazer o mundo pós pandemia, um lugar um pouco melhor.


Leia mais:

Prefeitura de Mariana divulga novas medidas de prevenção contra coronavírus.

https://portaldacidade.co/5e89f66d72

Fonte:

Deixe seu comentário