Portal da Cidade Mariana

Coronavírus

Saiba a diferença entre pacientes assintomáticos e pacientes pré-sintomáticos

As divergências entre um e outro podem ser um motivo de confusão, entenda.

Postado em 18/06/2020 às 17:00 |

(Foto: Pixabay)

Após declarações da OMS serem mal interpretadas, muitas dúvidas surgiram na população. O que fez com que diversos especialistas e infectologistas se posicionassem para sanar e esclarecer os questionamentos.

DOIS TIPOS DE PACIENTES 

Especialistas no assunto explicam que um paciente assintomático realmente apresenta chances reduzidas de transmitir a doença. Mas há uma diferença importante entre um caso assintomático e um caso pré-sintomático e, durante dias, é absolutamente impossível saber a diferença entre eles. 

Para o infectologista Unaí Tupinambás, do Comitê de Enfrentamento à COVID-19 de Belo Horizonte, o uso da máscara é fundamental para proteção, uma vez que a transmissão pode ocorrer enquanto a pessoa está na fase pré-sintomática, quando os sintomas ainda não apareceram, e também assintomática - quando o paciente testa positivo para o coronavírus e não apresenta, nem vai apresentar, nenhum sinal da doença. 

A gente já sabia que havia muitas pessoas que eram assintomáticas, como a OMS fala, a gente acha que o assintomático transmite menos. Mas ele acaba transmitindo menos que uma pessoa que está tossindo, por exemplo. A gente já sabia disso. O problema é o seguinte: todas as pessoas que manifestam os sintomas, transmitem muito antes disso, na fase pré-sintomática. Três dias antes de ter qualquer sintoma, os pré-sintomáticos começam a transmitir o vírus. Por isso que é importante manter essas orientações de máscara facial e ficar em casa, se possível”, explicou Unaí.

Unaí Tupinambás / Infectologista / Belo Horizonte

Transmissão

"Três dias antes de ter qualquer sintoma, os pré-sintomáticos começam a transmitir o vírus"

Unaí Tupinambás / Infectologista / Belo Horizonte

PACIENTES ASSINTOMÁTICOS

Confira os principais pontos da explicação da microbiologista Natália Pasternak sobre a diferenciação entre os pacientes com COVID-19 e a complexidade do assunto:

"O que é o assintomático? O puro mesmo, aquele que nunca vai desenvolver a doença. Ele é uma pessoa que a gente testou aleatoriamente, que nunca teve queixa de doença, nada, mas ele foi testado e testou positivo. Ele não tem nem terá sintomas. Para a gente saber se essa pessoa é realmente assintomática, o que que a gente precisa fazer? Testar o cara de novo daqui a alguns dias. Por que? Porque senão ele pode ser simplesmente um pré-sintomático, alguém que ainda não desenvolveu os sintomas. A gente só vai saber a diferença de um assintomático para um pré-sintomático depois, não tem como saber isso no momento da transmissão.

O pré-sintomático e o assintomático são exatamente iguais durante dias. São pessoas que não têm sintomas naquele momento. Para saber se eles não terão sintomas depois, precisamos acompanhar esses caras. Então, também temos as pessoas que têm sintomas leves, nem percebem, porque são pessoas que não dão atenção a isso. Pessoas que têm sintomas muito leves, semelhantes a um resfriado, ou pessoas que já têm até uma rinite alérgica e acham normal espirrar três vezes por dia.

Não é todo paciente que vai ter febre, falta de ar, que vai ter sintomas mais evidentes. É realmente difícil ter certeza do tipo de paciente com que você está lidando, se é assintomático, pré-sintomático ou uma pessoa com sintomas leves."

  • O Portal da Cidade de Mariana incentiva aqueles que puderem que se mantenham em isolamento social e façam a manutenção dos cuidados com a saúde no momento atual.  


Receba as notícias através do grupo oficial do Portal da Cidade Mariana no seu WhatsApp. Não se preocupe, somente nosso número conseguirá fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequados. 📲

Participe: CLIQUE AQUI 👈

Faça parte também das nossas redes sociais: Facebook e Instagram.

Fonte:

Receba as notícias de Mariana no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário